Ataque israelense à “Flotilha da Liberdade”

Maria Frô
Por Maria Frô maio 31, 2010 19:19 Atualizado

Reproduzo a Nota oficial do Itamaraty que condena o ataque de Israel à frota humanitária de ajuda à Gaza e exige investigação desta operação militar de modo independente para que os fatos à luz do Direito Humanitário e do Direito Internacional como um todo sejam esclarecidos plenamente.

Nota nº 349

31/05/2010 -

Com choque e consternação, o Governo brasileiro recebeu a notícia do ataque israelense a um dos barcos da flotilha que levava ajuda humanitária internacional à Faixa de Gaza, do qual resultou a morte de mais de uma dezena de pessoas, além de ferimentos em outros integrantes.

O Brasil condena, em termos veementes, a ação israelense, uma vez que não há justificativa para intervenção militar em comboio pacífico, de caráter estritamente humanitário. O fato é agravado por ter ocorrido, segundo as informações disponíveis, em águas internacionais. O Brasil considera que o incidente deva ser objeto de investigação independente, que esclareça plenamente os fatos à luz do Direito Humanitário e do Direito Internacional como um todo.

Os trágicos resultados da operação militar israelense denotam, uma vez mais, a necessidade de que seja levantado, imediatamente, o bloqueio imposto à Faixa de Gaza, com vistas a garantir a liberdade de locomoção de seus habitantes e o livre acesso de alimentos, remédios e bens de consumo àquela região.

Preocupa especialmente ao Governo brasileiro a notícia de que uma brasileira, Iara Lee, estava numa das embarcações que compunha a flotilha humanitária. O Ministro Celso Amorim, ao solidarizar-se com os familiares das vítimas do ataque, determinou que fossem tomadas providências imediatas para a localização da cidadã brasileira.

A Representante do Brasil junto à ONU foi instruída a apoiar a convocação de reunião extraordinária do Conselho de Segurança das Nações Unidas para discutir a operação militar israelense.

O Embaixador de Israel no Brasil está sendo chamado ao Itamaraty para que seja manifestada a indignação do Governo Brasileiro com o incidente e a preocupação com a situação da cidadã brasileira.

Versão em Inglês:

Israeli raid on the “Freedom Flotilla”

The Brazilian Goverment was shocked and dismayed to learn of the Israeli attack against one of the boats in the flotilla that carried humanitarian aid to the Gaza Strip, which caused the death of nearly a dozen people and injured several others.

Brazil vehemently condemns the Israeli action, since there is no justification for a military intervention against a peaceful convoy of a strictly humanitarian nature.  The fact is further aggravated by having taken place, according to available information, in international waters.  Brazil believes that the incident should be the object of an independent investigation, which will fully clarify the facts under Humanitarian Law and International Law as a whole.

The tragic results of the military operation show, once more, the need to lift, at once, the blocade against the Gaza Strip, with a view to ensuring freedom of movement to its inhabitants and free access of food, medication and consumer goods to the region.

The Brazilian Government is particularly worried by the news that a Brazilian citizen, Iara Lee, was on one of the boats that comprised the humanitarian flotilla.  Minister Celso Amorim, in extending his solidarity to the families of the victims of the attack, has determined that immediate action be taken to locate the Brazilian national.

Brazil’s Representative to the UN was instructed to support the calling of an extraordinary meeting of the United Nations Security Council to debate the Israeli military operation.

The Israeli Ambassador to Brazil is being summoned to Itamaraty, so that the displeasure of the Brazilian Government at the incident and the concern over the situation of the Brazilian citizen be conveyed to him.

Comentários

Comentários

Maria Frô
Por Maria Frô maio 31, 2010 19:19 Atualizado
Escrever um comentário

13 Comentários

  1. Raphael Tsavkko maio 31, 19:24

    Só condenar não serve. O Brasil deve romper relações com o Estado Nazi-Sionista imediatamente! Não é mais aceitável passar a mão sobre a cabeça destes terroristas! Atacar navios em águas internacionais, com mulheres e crianças, matar quase 20 e ainda acusá-los de estarem armados e querendo matar pobres israelenses? Faça-me o favor!” Chega!

    http://tsavkko.blogspot.com/2010/05/israel-pratica-mais-um-massacre-crime.html

    Reply to this comment
Visualizar Comentários

Escrever um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios estão marcados com*

ajude a manter o Maria Frô!

BANCO: CEF, nº 104
AGÊNCIA:  4138
OP: 013 (para depósitos feito entre a própria CEF)
CONTA : 24110-9

Fórum Semanal

Publicidade

Publicidade





Publicidade





Publicidade





Seja amigo do Barão

Seja amigo do Barão

Posts

maio 2010
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031