Falha Ditabranda Dilmou e faz elogios rasgados à Presidenta

Maria Frô
Por Maria Frô fevereiro 27, 2011 19:01 Atualizado
Quem te viu, que te vê, Folha de São Paulo!

Print da Folha de 05/04/2009 o único jornal do país que publica spam em primeira página. Sobre este jornalixo da Folha eu fiz alguns posts, veja, por exemplo, este aqui: Utilidade pública: Não acredite em tudo que você vê, já existe photoshop

O texto de Jânio de Freitas, reproduzido abaixo, parece ter sido escrito por um ghost writer anti-serrista.

É impressionante o milagre operado pela ida da presidenta à festa e pelo seu discurso em homenagem aos 90 anos da Folha.

Dilma magicamente nos textos da Falha de ‘terrorista’ ‘poste de Lula’ passa a ser associada à ‘cordialidade’, competência e, a oposição  ao ‘conservadorismo’; ‘hipocrisia’, ‘à falta de criatividade’.

Até em relação a Lula as alfinetadas são levíssimas. Medo!  Por que e até quando dura essa “distensão política” como elegantemente denominou Eduardo Guimarães para esta lua de mel ‘nunca dantes vista na história deste país’?

Um desejo de Dilma

Por Janio de Freitas, na Falha Ditabranda

Relações positivas entre a presidente e a oposição poderiam resultar em uma reordenação até imprevisível

AS DIFERENÇAS de métodos e de modos entre Dilma Rousseff e Lula ganham um componente novo, e impressentido pelas inúmeras comparações feitas dos dois. Decorre de particularidade pessoal da presidente, mas, não menos, de uma condição especial que distingue politicamente sua Presidência de todas as anteriores, não só de Lula.

O desejo de Dilma Rousseff de reuniões desarmadas com oposicionistas, bem simbolizado na cordialidade do encontro e do seu convite a Fernando Henrique Cardoso, contrasta com a rigidez atribuída, naquelas comparações, a seu temperamento e a sua atitude política na Presidência. Até aí, uma novidade interessante. A partir dela, porém, projeta-se um elemento indigesto a mais no embaraço em que a oposição está desde que o governo Lula começou a construir fisionomia própria, não mais apenas de constrangida prorrogação do antecessor.

A satisfação com a política econômica, nas classes média e alta, e a recepção das medidas populares deixaram a oposição, no governo Lula, sem matéria substancial para fazer o seu papel.

Ir além do governo, com propostas mais avançadas, era inconcebível pelo conservadorismo que impregnava, e impregna, a oposição. Restou o oposicionismo superficial, aos modos pessoais de Lula, às práticas permanentes de populismo, e a uma ou outra posição na política externa -as relações com Chávez, com a complicada Bolívia de Evo Morales, com o Equador, mais tarde com o Irã, nada que desse forças à oposição. (grifos nossos)

O embaraço oposicionista se repete. O oposicionismo em meios de comunicação martela no alarmismo, com os dados insatisfatórios, e produz sempre um “mas” para juntar aos dados positivos. Entre deputados e senadores, até agora a oposição limitou-se à cômoda hipocrisia de defender um salário mínimo que sabia não ser aprovável e contrário a tudo o que sempre disse e fez, quando governo. Os ataques pesados emitidos por José Serra caíram no vácuo, nem os parlamentares do seu partido o embalaram. (grifos nossos)

Nesse embaraço revestido de falta de criatividade, a tendência de uma relação cordial entre a presidente e lideranças oposicionistas é estender-se, forçosamente, dos modos pessoais aos modos políticos. O que funcionará, em silêncio, como uma restrição aos ataques exaltados que, incidentes embora em aspectos superficiais ou de expressão limitada, constituem o oposicionismo. O embaraço do embaraço.

Fernando Henrique e Lula gostariam muito de ter conseguido algum grau de convívio amistoso, pessoal e político, com lideranças das respectivas oposições. Não esconderam esse desejo, nem conseguiram dar um passo na direção dele. Dilma Rousseff desfruta de uma condição que faltou aos dois, como é próprio das Presidências.

Sua origem e seu percurso para chegar ao Planalto não se fizeram na vida política, nas disputas partidárias, nos embates parlamentares, nas lutas entre oposição e governo. (grifos nossos) Dilma Rousseff não traz, nem deixou nas eminências partidárias, ressentimentos e idiossincrasias que podem ser disfarçados, mas não são inativos. Conduzem, mesmo, grande parte da política. Não, até agora, em relação a Dilma Rousseff.

Em efeito extremo e, sobretudo, improvável, relações positivas entre a presidente e lideranças oposicionistas poderiam resultar em ambiente e reordenação política, ou partidária, de importância até imprevisível. Mas levar as coisas a tal ponto conflita com as ambições pessoais, que se juntam sob a máscara de objetivo ou interesse partidário. Se, no entanto, do propósito manifestado por Dilma Rousseff surgir algo novo, já será avanço. Qual e quanto, importa menos.

Comentários

Comentários

Maria Frô
Por Maria Frô fevereiro 27, 2011 19:01 Atualizado
Escrever um comentário

29 Comentários

  1. Gerson Carneiro fevereiro 27, 19:15

    “O embaraço oposicionista se repete. O oposicionismo em meios de comunicação martela no alarmismo, com os dados insatisfatórios, e produz sempre um “mas” para juntar aos dados positivos. Entre deputados e senadores, até agora a oposição limitou-se à cômoda hipocrisia de defender um salário mínimo que sabia não ser aprovável e contrário a tudo o que sempre disse e fez, quando governo. Os ataques pesados emitidos por José Serra caíram no vácuo, nem os parlamentares do seu partido o embalaram.”

    Úia! O que o amor não faz?! Cega até uzinimigo.
    Eu grifaria esse parágrafo.

    Reply to this comment
  2. Baronesa Maria Yolanda Penteado fevereiro 27, 20:48

    Quem te viu quem te vê serve para a D. Dilma.
    Aliás, Maria Fro, estou adotando a seguinte tática. Para mim, a D. Dilma não é mais nem minha presidenta ou presidente. Simplesmente D. Dilma !!

    Reply to this comment
  3. Baronesa Maria Yolanda Penteado fevereiro 27, 20:59

    Querida Maria Fro, é muito provável que está piontando contrato entre o governo federal e a fsp em propaganda oficial sem licitação….
    Tem coelho nesse mato….

    Reply to this comment
  4. mariafro Author fevereiro 27, 21:03

    Não, Baronesa, a Dilma nunca quis censurar nenhum veículo de imprensa, nunca teve uma relação perversa, nem jornal pra espalhar mentiras. Que a Folha está passando o pires, pedindo o penico eu não tenho dúvida. Resta saber se vai ganhar.

    Reply to this comment
  5. Gerson Carneiro fevereiro 27, 21:10

    O jornalzão tá brincando de barquinho. O plano é colocar Dilma dentro e levá-la para bem distante do Lula para depois, em lugar ermo, descer a porrada em Dilma.

    Reply to this comment
  6. wilson cunha junior fevereiro 28, 09:34

    Não achei o fim do mundo a ida de Dilma a folha. Mas também não assimilo essa idéia de “estratégia”, “tática” ou coisa que o valha. Pelo que foi informado Otavinho bateu primeiro na porta dela e sabe-se lá o que mais foi pedir além da presença na festa. De algo não duvido: Ele acenou com um lenço branco e Dilma, surpresa ou não, deve ter tido algum sentimento alheio a todos nós. Eu, como peão, só posso avançar até aqui e aguardar. Se estiver em curso uma idéia de aliança entre Dilma e a velha imprensa é de fato algo bem desolador pra esquerda em geral. Quem viver verá.

    Reply to this comment
  7. SANDRA PRAZERES fevereiro 28, 16:50

    MARIA FRO,
    Venho lhe contar que sonhei que Lula andava pelo país, dando palestras em universidades, fazendo discursos em palanques, politizando a população, escutando seus problemas, cobrando atitudes dos congressistas e, dentre elas, cobrava a lei dos médios.Se o meu sonho tiver alguma coisa a ver com o futuro, a lei dos médios, pelo menos, enquanto instrumento de quebra do monopólio da Globo e da proibição da propriedade cruzada, não vai ser fruto do esforço de Dilma ou de seu governo, mas de LULA, enquanto político, enquanto cidadão e melhor presidente que esse país já teve.Da mesma forma que ele teve força politica e popularidade para eleger Dilma, terá força para dar um ponta pé inicial, conclamando as ONGS e o MCCE para entrar nesta luta e recolher assinaturas para obrigar o Congresso a fazer e aprovar a lei dos médios. Outro dia ouvi alguém dizer que se Lula se candidatasse a presidencia da Argentina, venceria!Portanto, seja o meu sonho premonitório ou não, que tal nós blogueiros tentarmos torná-lo realidade ?Vamos começar a pedir Lula para nos ajudar!Junto com Lula, nós, literalmente, elegemos Dilma.Peço que voces pénsem com carinho na minha sugestão. Vamos começar a armar uma arapuca para o PIG.Sandra Prazeres

    Reply to this comment
  8. Paulo Soares março 1, 11:45

    O interessante é que a Folha considera que a presidenta da República é um ser apolítico.

    E que se ela fosse política é que não diallogaria… interessannte, né? A Folha acha que política dificulta o diálogo… imagino o que eles acham da democracia… peraí! (e lembra da ditabranda…).

    Reply to this comment
  9. Victor Farinelli março 1, 12:50

    Essa bajulação toda tem um motivo, o qual esperamos que não seja alcançado.

    Antes de começar essa arremetida midiática sobre a Dilma, a Folha lançou uma manchete dominical dizendo que a Dilma e o Lula continuavam em contato permanente. A abordagem foi patética, como se isso fosse um escândalo. Naquele então, eu e muitos outros tuiteiros brincamos que a mensagem oculta da Folha era “estamos fracassando em separar o Lula da Dilma, ou em fazer da Dilma algo diferente do que foi o Lula”.

    Posso estar enganado, mas minha opinião é de que justamente disso que se trata essa nova onda de boa vontade do cartel da mídia com relação à Presidenta.

    Reply to this comment
  10. IV Avatar março 1, 21:51

    Ela vai a todos estes lugares sem ser engolida pelo jacaré, isso é verdade, se ela fosse bobinha ai sim, eu estaria com medo,
    Não estou nem um pouco preocupado com este beija beija, muito pelo contrário, só mostra a nobreza de Dilma perante o derrotados
    Como tem comentarista com inveja, so pode ser tucano, deixa a mulher trabalhar, que saco
    O povão adora ver Dilma na Ana Maria, na Hebe, em tudo quanto é lugar, ela tem mesmo que ir para chegar perto desta gente arredia ao PT, SP que o diga, pois se dependesse de SP nem Lula nem Dilma teria sido eleitos: os tucanos sempre venceram em Sampa, inclusive para governador. Portanto, vai Dilminha e prepara o omelete para essa tucanalha
    http://www.gonzum.com/2011/03/dilma-e-midia.html

    E o recado da Dilma, para bom entendedor foi:
    NÃO SE FAZ OMELETE SEM QUEBRAR OS OVOS
    Kd o vídeo
    Os brasileiros adoramos Dilma

    Reply to this comment
  11. MauMauQuirino março 2, 01:39

    Alguns criticam a ida da nossa presidenta à festa da FSP,os mesmos criticam sua ida ao programa Mais Você e, irão criticar também sua ida ao programa da Hebe Camargo na rede TV,estamos em uma democracia e criticas são normais,entretanto é preciso analisar a importância de tais aparições,enfrentar o adversário em seu próprio campo,o discurso feito por nossa presidenta na festa da FSP conseguiu tirar da oposição,leia-se PIG,a bandeira da liberdade de expressão e da liberdade de imprensa,essa foi a síntese do discurso presidêncial,já quem assistiu o programa global pode ver uma presidenta leve,descontraída,simples,elegante e acima de tudo uma profunda conhecedora do Brasil,do seu povo,dos problemas e das soluções,consciente da enorme responsabilidade que está sobre os seus ombros e do papel que a mulher vem desempenhando na sociedade,quem não a conhecia,teve a oportunidade e,a imagem que o PIG construiu durante a campanha eleitoral se desmanchou.
    Enganam-se aqueles que a criticam, Dilma não é um “poste”,sua inteligência é acima do normal,e ela está mostrando isso,enganam-se também aqueles que acham que só os demotucanos leêm a FSP,que só os demotucanos assistem a Ana Maria e que só os demotucanos assistem a Hebe,uma liderança se forja assim,no campo do inimigo,quanto mais pessoas conhecerem a verdadeira Dilma,melhor para o Brasil.

    Reply to this comment
Visualizar Comentários

Escrever um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios estão marcados com*

ajude a manter o Maria Frô!

BANCO: CEF, nº 104
AGÊNCIA:  4138
OP: 013 (para depósitos feito entre a própria CEF)
CONTA : 24110-9

Fórum Semanal

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Seja amigo do Barão

Seja amigo do Barão

Posts

fevereiro 2011
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728