Não à terceirização

Maria Frô - ativismo é por aqui

Maria Frô header image 2

Moradores do Pinheirinho estão vivendo uma loucura coletiva?

janeiro 28th, 2012 by mariafro

Acho muito impressionante a quantidade de denúncias dos moradores do Pinheirinho em relação à violência institucional da polícia militar de São Paulo. São descrições do período da ditadura militar: tiro pelas costas, sumiço de corpos, sumiço de testemunhas…. Essas denúncias não estão apenas no vídeo abaixo, mas em inúmeros disponíveis na rede.

Como cotejar as denúncias desses moradores se o que menos existe entre as autoridades do poder municipal e estadual é transparência quando se trata do Pinheirinho? Até mesmo grandes veículos de comunicação que não têm nada a ver com uma ideologia do PSTU/PSOL como a Folha e a Record disseram com todas as letras que as reportagens foram feitas sob vigilância policial.

Para o governo do estado de São Paulo ser denunciado a alguma corte internacional não precisa de nenhum morto, porque há provas em milhares de fotos e algumas dezenas de vídeos que documentam à exaustão o desrespeito aos direitos humanos neste despejo do Pinheirinho. O Ministério Público Federal após a desocupação constatou as condições subumanas dos desabrigados e está processando a Prefeitura de São José dos Campos.

O depoimento indignado de Pedro Leão (o editor do video abaixo) que atira para todos os lados ( boa parte do que ele questiona procede) pode ser criticado pelos mais moderados, mas não é possível que algum dos poderes deste país não se mexa pra descobrir se houve ou não alguma morte neste despejo, assim como não se mexam para minorar o sofrimento dessas pessoas que não perderam apenas suas casas com tudo dentro, elas estão sendo violentadas diariamente em sua dignidade. Até quando?


____________
Publicidade

Tags:   · · 5 Comments

Leave a Comment

5 responses so far ↓

  • [...] Moradores do Pinheirinho estão vivendo uma loucura coletiva? [...]

  • Quais são exatamente as implicações dessa denúncia à OEA?

    Quais os possíveis desdobramentos?

    Em que situações se deve recorrer à OEA e em quais não se deve?

    Por mais que Pinheirinho me revolte, não posso assinar tal manifesto sem antes ter essas perguntas respondidas.

    Dependendo das respostas, poderei optar por não assiná-lo, o que não significa que estejam esgotadas todas as demais formas de luta e protesto.

  • Grande Pedro Leão.

    A crueldade da verdade e a covardia dos assassinos nos fazem tremer de raiva e sede de justiça.

    Estou contigo. Somos compatriotas.

  • A PM/GCM estao sendo usados como mercenarios, ganhando dinheiro por fora para massacrar todos os movimentos populares
    com ordem dos prefeitos e governador. Intervençao Federal já em Sao Paulo, prisao dos comandantes, prefeito e do governador, assim como da juiza e o presidente do TJ/SP comprada pelo NAJI NAHAS ???

  • DESCULPE FLOZINHA, FORA DO ASSUNTO, MAS ACHEI IMPORTANTE…
    ===============

    Eurodeputado denuncia: ACTA – uma farsa à qual não participarei

    É um comunicado do eurodeputado Kader Arif explicando sua renúncia como chefe relator do ACTA ao Parlamento Europeu.

    Kader Arif, o relator do ACTA ao Parlamento Europeu, decidiu demitir-se da sua missão crucial para a ratificação do acordo anti-contrafacção. Foi a assinatura do acordo pela União Europeia em Tóquio nesta quinta-feira que motivou a sua decisão.

    Eis o seu comentário:

    A Comissão Europeia assinou hoje, em nome da União Europeia, o acordo comercial anti-contrafacção, ACTA.

    Gostaria de denunciar todo o processo que levou à assinatura deste acordo: não há associação da sociedade civil, falta de transparência desde o início das negociações, sucessivos adiamentos da assinatura do texto sem que “Nenhuma explicação seja dada, deixando de lado as reivindicações do Parlamento Europeu, no entanto, expressa em diversas resoluções desta assembléia.

    Como relator deste texto, enfrentei manobras sem precedentes da direita deste Parlamento para impor um cronograma acelerado para passar o acordo o mais rapidamente possível antes que a opinião publica seja alertada, privando na verdade, o Parlamento Europeu do seu direito de expressão e das suas ferramentas à disposição para levar as legítimas reivindicações aos cidadãos.

    No entanto, todos sabemos, o acordo ACTA causa problemas, seja no seu impacto sobre as liberdades civis, nas responsabilidades que impõe aos fornecedores de acesso à Internet, na fabricação de medicamentos genéricos ou na pouca proteção que oferece as nossas indicações geográficas.

    Este acordo poderá ter consequências importantes na vida de nossos cidadãos, e no entanto tudo é feito para que o Parlamento Europeu não tenha voz neste capitulo. Então, hoje, na apresentação deste relatório a meu cargo, gostaria de enviar um forte sinal e alertar o público sobre esta situação inaceitável. Eu não vou participar nesta farsa.
    http://www.provafinal.net/2012/01/eurodeputado-denuncia-acta-uma-farsa-a-qual-nao-participarei/