Não à terceirização

Maria Frô - ativismo é por aqui

Maria Frô header image 2

Sérgio Amadeu: Caixa gasta dinheiro público com micro$oft

junho 21st, 2012 by mariafro

Notícias de um atentado contra os princípios da Economicidade, Eficiência e Interoperabilidade.

Por Sérgio Amadeu, via Facebook

A Caixa, nesta sexta, pretende realizar um pregão para contratar a micro$oft pagando k112 milhões em licenças de software proprietário.

Trata-se de um retrocesso e uma migração inversa do software livre para a plataforma proprietária, promovida pela nova direção da Caixa.

O seu diretor de TI reduziu drasticamente o suporte para os sistemas livres que rodam na Caixa. Seu objetivo é desgastá-los para substitui-los.

O interessante é que antes desse diretor assumir, a Caixa estava caminhando para implementar diversas soluções em software livre, sendo um “case” de sucesso.

O Programa de redução de gastos da Caixa premiou os seguintes projetos de software que estão sendo atacados pela atual administração:

-Multicanal, mais de 35 milhões economizados, foi divulgado no FISL2010.
-Utilização do Linux em ambiente mainframe e outros projetos – R$32 milhões
-Sisag – nova automação bancária da Caixa – R$38 milhões
-Portal de atendimento e portal do bolsa família – R$ 22 milhões

Só em licenças microsoft, nesta sexta, o diretor de TI conseguirá torrar 112 milhões.

Lamentavelmente, eu me pergunto o que move este administrador? Pergunto, quem escreveu o edital? Se não havia soluções livres, compatíveis e até melhores para implementar?

Quais os reais objetivos da destruição do programa de software livre na Caixa? Se conseguirem gastarão anualmente mais de 400 milhões em licenças… sem a menor necessidade. Este dinheiro poderia ser aplicado em desenvolvimento e suporte de novas soluções em código aberto, interoperáveis e completamente controladas pela Caixa.

Tags: 1 Comment

Leave a Comment

1 response so far ↓

  • Maria Frô: isso sem contar que os ambientes Micro$oft tendem a ser menos seguros que os ambientes Linux.