Maria Frô - ativismo é por aqui

Maria Frô header image 4

Manifesto do MPP sobre explosão de navio no Porto de Aratu, Salvador, Bahia

janeiro 6th, 2014 by mariafro
Respond


Mancha de óleo apareceu após incêndio com um navio ancorado no Porto de Aratu. Reprodução Record

No último dia 17 de dezembro de 2013 um navio da empresa Petredec, com produtos da BRASKEM, pegou fogo nas proximidades do Porto de Aratu e o impacto ambiental vem prejudicando milhares de moradores, pescadores e marisqueiras da região.

Veja vídeo da reunião das empresas envolvidos e Governo da Bahia.

O caso é grave e é preciso uma mobilização urgente da sociedade.

Compartilhe esse vídeo!

Manifesto do MPP sobre explosão de navio no Porto de Aratu, Salvador, Bahia

Via Políticas Públicas

20/12/2013

Navio estrangeiro carregado de gases tóxicos explode no Porto de Aratu provocando terror nas comunidades pesqueiras e quilombolas da Ilha de Maré – Salvador – Bahia

Nós do Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais, no contexto da Campanha pela Regularização dos Territórios das comunidades Tradicionais Pesqueiras, vimos a público manifestar repúdio e indignação ao grave acidente ocorrido no Porto de Aratu instalado nas proximidades das comunidades pesqueiras e quilombolas da Ilha de Maré – Salvador. Dia 17/12/13, por volta das 17h, as comunidades foram surpreendidas com a forte explosão do navio estrangeiro Golden Miller, com bandeira das Barramas, carregado com gases tóxicos ancorado no Píer da Petrobras, localizado no Porto de Aratu.

Em pânico, a população local saiu às ruas desesperada. Muitas pessoas sofreram náuseas, vômitos, tonturas e fortes dores na cabeça e abandonaram suas casas buscando abrigo nas casas de familiares em Candeias e Salvador. Mesmo após 24h do ocorrido, ainda era possível ver labaredas de fogo e imensas nuvens de fumaça. Num raio de aproximadamente 2 km podem ser observadas manchas de óleo contaminando as águas da Baia de Todos os Santos, matando peixes e mariscos e deixando um passivo ambiental de difícil e demorada recuperação. Ainda existe forte risco de novas explosões em razão da concentração de tanques de gases diversos e outras substâncias químicas.

A explosão deste navio foi uma “tragédia anunciada” que tem como consequência o agravamento da contaminação da população local devido a inalação dos gases tóxicos e a contaminação das águas, manguezais, peixes, mariscos e crustáceos. A poluição dos pescados trará prejuízos econômicos substanciais para as comunidades, haja vista que a pesca artesanal é a sua principal atividade econômica.

Desde o início do acidente não houver quaisquer planos de fuga ou de informação sobre riscos e segurança nas comunidades circunvizinhas, demonstrando o profundo descaso dos órgãos ambientais e das empresas com relação às comunidades tradicionais locais. Tornou-se evidente o despreparo do poder público e das empresas em controlar situações críticas que representem risco para a vida humana e os ecossistemas da região.

Nos últimos 10 anos, nós das comunidades de Ilha de Maré temos incidido fortemente sobre o Ministério Publico Estadual e sob os órgãos ambientais. Temos denunciando os crimes ambientais, os sucessivos acidentes, a contaminação do ambiente e das pessoas. Alertamos os poderes públicos sobre os riscos provocados pela total falta de controle e tratamento dos efluentes que são jogados no mar e a falta do controle da poluição atmosférica que não leva em consideração a população do entorno do Porto de Aratu. As denúncias realizadas pelas comunidades estão fundamentadas em estudos científicos que comprovam a contaminação da população por metais pesados e danos à saúde caudados pela poluição atmosférica. Toda esta situação já levou pessoas à morte; tem causado o aumento do número de pessoas com asma e infecções respiratórias; e elevado a incidência de câncer, levando pessoas jovens à morte.

Nossa pressão e incidência sobre o Ministério Público resultou, em 2010, no monitoramento da poluição atmosférica por um ano, demonstrando a grave situação de poluição. Contudo, até hoje, este monitoramento não produziu resultados que alterasse o quadro acima exposto. Exigimos urgente providencias, pois nossas vidas estão em risco.

Esclarecemos que acidentes ambientais ligados a desembarque de navios ocorrem constantemente ao longo dos anos e é por conta desta situação que estudos ambientais indicam esta área como uma das mais poluídas da Baía de todos os Santos. A gravidade desta explosão poderia ter se espalhado pelos outros reservatórios de produtos muito mais nocivos à saúde e ao ambiente, retrata a vulnerabilidade sócio-ambiental em que se encontram as comunidades pesqueiras e quilombolas de Ilha de Maré e entorno. Revelam também o desrespeito aos seus direitos constituídos caracterizando um quadro de racismo institucional e ambiental praticado pelas instituições públicas e privadas em nosso país.

Diante de mais um trágico acidente exigimos:

A proibição de manipulação de substâncias que impliquem em dano e risco à saúde da população dado à proximidade do Porto de Aratú com um contingente grande de população local, comunidades negras tradicionais que dependem do meio ambiente para a sua sobrevivência;

Apuração imediata das causas e consequências sócio-ambientais deste trágico acidente, com a realização de uma auditoria independente com participação ativa das comunidades do entorno, como medida de segurança para evitando novas explosões e danos ambientais;

Efetivação de monitoramento permanente da atividade do Porto de Aratú por pesquisadores, empresas e órgãos independentes, com participação efetiva das comunidades afetadas;

A construção imediata do plano de risco e segurança para as comunidades do entorno, com orientações sobre procedimentos, planos de fuga, disponibilizando equipamentos de proteção individual de segurança para todas as famílias;

Reparação dos danos sociais, econômicos e ambientais às comunidades e punição aos causadores deste crime ambiental;

Instalação de unidade hospitalar e ambulatorial permanente na Ilha de Maré para atender as demandas específicas da população local em razão da exposição cumulativa aos contaminantes e ao constante risco de contaminação por gases e substâncias químicas diversas;

A urgente avaliação da contaminação de toda população de Ilha de Maré,

Implantação de serviço de ambulancha de qualidade para atender exclusivamente as demandas dos moradores da Ilha de Maré;

NO RIO E NO MAR / PESCADOR(A) NA LUTA!

TERRITÓRIOS PESQUEIROS, LIVRES JÁ!

Leia também

Ara’tu Inema: caranguejos em águas fedorentas

Está aberta a temporada de agrados à caserna: Dilma dá 30% de reajuste a militares!

QUILOMBO RIO DOS MACACOS denuncia violência da Marinha; 2º DN desmente

Quilombo Rio dos Macacos será o Pinheirinho de Dilma?

Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputado no quilombo Rio dos Macacos

Guell Adún: Seja Quilombo Rio dos Macacos você também

Rio dos Macacos mais uma vez na mira truculenta, cadê Jaques Wagner?

Carta dos Quilombolas do Rio dos Macacos

VILMA REIS: A Marinha do Brasil, não pode tomar o Território de Rio dos Macacos

Eu sou Quilombo dos Macacos

Denúncia: Quilombolas do Rio dos Macacos acusam Marinha brasileira de assassinato

Bahia: Quilombolas do Rio dos Macacos corre risco de expulsão

Adiado o despejo na Comunidade Quilombola Rio dos Macacos

Guell Adún: Seja Quilombo Rio dos Macacos você também

Tags:   · · · · · · 1 Comment

Haddad e Padilha inauguram uma nova unidade da Rede Hora Certa

janeiro 6th, 2014 by mariafro
Respond

Bora ver se a saúde na cidade de São Paulo recupera os anos de descaso das administrações Serra/Kassab.

Porque é só sair da capital em cidades próximas e temos acesso ao SUS sem muito sufoco.

Ministério da Saúde inaugura nova unidade da Rede Hora Certa

Por: Ubirajara Rodrigues, Agência Saúde 

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participou nesta segunda-feira (06) da inauguração de mais uma unidade da Rede Hora Certa Lapa, na cidade de São Paulo. A unidade tem capacidade de realizar 8,4 mil consultas, 2,1 mil exames e 200 cirurgias por mês e tem objetivo de reduzir o tempo de espera para a realização de exames e cirurgias pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na capital. A unidade terá investimento do Ministério da Saúde de R$ 1,5 milhão para aquisição de equipamentos. E o município de São Paulo aplicou R$ 1,7 milhão.

“A Rede Hora Certa, além de ampliar o atendimento à população também ajuda na reestruturação da Atenção Básicada cidade, uma das prioridades do Ministério da Saúde. Este é mais um equipamento que amplia o serviço de atenção à saúde a toda população”, disse Padilha, acrescentando que esta unidade passa a ofertar atendimento em 14 especialidades. “Com esta unidade, a população tem acesso consultas com especialistas, exames e, se necessário, uma cirurgia. Tudo no mesmo local, assim é possível reduzir o tempo de espera e usuário ganha mais agilidade no atendimento”, completa.

Durante a inauguração, o ministro Padilha anunciou ainda a liberação de recursos – por meio de convênios e contratos de repasse – de R$ 71,9 milhões para a Rede de Urgência e Emergência, além de R$ 9,7 milhões para a capacitação, estudos e pesquisa sobre a saúde mental e implantação do programa Telessaúde Brasil Redes, pela secretaria municipal de Saúde. O Telessaúde beneficiará 250 Unidades Básicas de Saúde na capital, além de outros 110 serviços de saúde. Também foram anunciados R$ 21,1 milhões para a Fundação Faculdade de Medicina e para o Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da USP para a realização de estudos e pesquisas para ações de vigilância, prevenção e controle da malária, tuberculose e saúde do trabalhador.

Hora certa - A nova unidade da Rede Hora Certa Lapa atenderá a diversas especialidades, como cardiologia, cirurgia vascular, neurologia e urologia. Com duas salas cirúrgicas e três leitos de recuperação pós-anestésico, além do atendimento de diversas especialidades, serão realizados seis tipos de cirurgias, como fimose, adenoide e vasectomia. Também serão ofertados exames como colonoscopia, eletrocardiograma, ecocardiograma, endoscopia, histeroscopia diagnóstica, holter, monitoramento ambulatorial da pressão arterial (MAPA), nasofibroscopia, radiologia, teste ergométrico e ultrassonografia.

Ações - O ministro também anunciou o repasse de recursos, através de convênios, de aproximadamente R$ 10 milhões para a manutenção e desenvolvimento de ações de saúde por instituições e Organizações Não Governamentais (ONGs). O Hospital Samaritano receberá R$ 4,4 milhões para projetos de qualificação em doação de transplantes; R$ 2,8 milhões para a Fundação Pró-Sangue Hemocentro, Fundação Oswaldo Ramos, Fundação Antonio Prudente e Centro de Oftalmologia Tadeu CVintal para aquisição de materiais permanentes. E para as ONGs (Associação Beneficente Nossa Senhora do Pari, Casa de David Tabernáculo Espírita para Excepcionais; Projeto Bem-Me-Quer e Grupo de Incentivo à Vida) também será repassado R$ 1,2 milhão para aquisição de materiais.

Tags:   · · · · · · · · · · · · · 2 Comments

Da série você sabia disso? Terminal 3 de Cumbica em números

janeiro 6th, 2014 by mariafro
Respond

Terminal 3 de Cumbica em números: 

  • 142 mil metros quadrados de área construída;
  • 20 pontes de embarque;
  • 90 ilhas de check-in compartilhadas;
  • capacidade para 13 milhões de passageiros
  • hotel de “alto padrão”, com 50 quartos, exclusivo para passageiros
  • e para os coxinhas consumistas: 104 lojas, incluindo 18 magazines de luxo na área restrita (free shop)

Concessionária promete 3º terminal do aeroporto de Guarulhos em março

Por Daniel Rittner | Valor

26/11/2013 às 12h17
Luis Ushirobira/Valor

BRASÍLIA  –  O novo terminal de passageiros do aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo, será inaugurado no dia 11 de maio de 2014, afirmou o presidente da GRU Airport, Antônio Miguel Marques. Inicialmente, o terminal 3 terá capacidade para 12 milhões de passageiros por ano, com 142 mil metros quadrados de área construída e 20 pontes de embarque.

“Estamos com 80% da obra completa”, afirmou o executivo, durante seminário sobre concessões de aeroportos, em Brasília. Toda a instalação de equipamentos deverá ser concluída até março, o que dará dois meses para testes no novo terminal, segundo ele.

Haverá 90 ilhas de check-in, que serão compartilhadas e não mais exclusivas de cada empresa aérea. A abertura do novo terminal ocorrerá a praticamente um mês da Copa do Mundo, cujo pontapé inicial será no dia 12 de junho.

Marques falou sobre a exploração comercial do terminal 3. Ele terá 104 lojas, incluindo 18 magazines de luxo na área restrita (free shop). Também será aberto um hotel de “alto padrão”, com 50 quartos, na área destinada exclusivamente para passageiros.

O executivo comentou que, até 30 de novembro ou 1º de dezembro, será batida a marca de 32,8 milhões de passageiros no aeroporto registrada em todo o ano passado. “Teremos um crescimento de dois dígitos, ou muito próximo disso, neste ano”, disse Marques. A expectativa da concessionária é alcançar 36 milhões de passageiros em 2013.

Leia também

Para 2014, promessa de doze novas paradas de metrô, trem e monotrilho. E se não houvesse o trensalão tucano, quantas seriam?

Dois exemplos da escandalosa e partidária manipulação midiática: pesquisa Ibope e propinoduto tucano

As chamadas do portal tucano chamado Estadão em relação ao PT e ao PSDB

O PIG macartista em clima de “Is this tomorrow!”

Janio de Freitas dá nome aos descerebrados que reproduzem sandices na mídia bandida

Para a mídia, os tucanos têm salvo-conduto porque defendem a “causa”

Tags:   · · No Comments.

Arquivos da Repressão e da Resistência – Comunicações do I Seminário Internacional Documentar a Ditadura

janeiro 6th, 2014 by mariafro
Respond

Excelente material de pesquisa e também para conhecer os horrores da Ditadura
Publicados os anais eletrônicos do I Seminário Internacional Documentar a Ditadura.

Confira a publicação. Clique no link e faça download.

Arquivos da Repressão e da Resistência – Comunicações do I Seminário Internacional Documentar a Ditadura.

Publicação contendo os artigos apresentados no I Seminário Internacional Documentar a Ditadura que aconteceu na sede do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro, entre 4 e 6 de junho de 2013, reunindo pesquisadores e estudantes de diferentes nacionalidades, provenientes de diversos campos do conhecimento e interessados na temática dos acervos da ditadura militar, no Brasil e na América Latina.

Tags:   · · · · 1 Comment