Maria Frô - ativismo é por aqui

Maria Frô header image 4

FARINHAÇO: “Venha fazer carreira na Assembleia Legislativa de MG”

novembro 29th, 2013 by mariafro
Respond

Só eu que acho que tem algo de muito, mas muito errado em um país onde Cachoeira, Demóstenes, Perrellas estão soltos e Genoíno e Dirceu presos ou  está tudo bem o fato de nas Casas Legislativas do Brasil, incluindo o Senado, terem representantes de bicheiros e traficantes internacionais?

Manifestantes pedem que a Assembleia Legislativa investigue o fato de um helicóptero de um deputado numa fazenda de um senador com quase 500 quilos de cocaína sem dono seja investigado, lembrando que o piloto já declarou que deu dois telefonemas ao deputado amigo íntimo de Aécio antes de voar.

Por Daniel Carneiro
28/11/2013

Farinhaço na assembléia em repúdio ao deputado Gustavo Perrella (SDD), filho do senador Zezé Perrella (PDT), que está envolvido em uma história cabeluda de tráfico de drogas internacional. O helicópero dele foi pego 450 kg de cocaína no Espírito Santo, leia mais aqui.

Agora falando sério…
Até quando? Seremos capazes de suportar a canalhice desses que se dizem representantes da sociedade e que entopem as bocas de pó e as cadeias de negros… que matam a míngua nas filas de hospitais… que matam de fome e de sede no nordeste… que matam na 381, na 0 40, no anel rodoviário… que emburrecem o povo… que pagam e compram votos… que prostituem crianças… que isolam aleijados… que fazem camarotes de um milhão… que constroem mansões em Miami…que derrubam hectares de mata virgem por minuto… que inundam tribos…que pagam salário mínimo… que se escondem atrás de cegos… que demonstram prazeres cruéis em suas organizações…que abafam o caso… que criam mercenários…que apresentam indicadores forjados… que riem por detrás das propagandas…que jogam lixo de merenda… que derramam sangue inocente…que poluem os rios…que fazem parte de uma corja insignificante… que dominam o mundo…que produzem de tudo, da verdade nua e crua a doce ilusão satisfatória… que fazem safari… que desfrutam…e certamente celebram a miséria … que expulsão quem inclui… que assinam lideranças… que latrocinam sonhos… que vendem esperanças!!!

 

Fotos de: Fotos: Nereu Jr., Bruno Figueiredo, Daniel Carneiro e Neide Pacheco

Mas como eu não sou muito fã da violência… prefiro não procurar as FARC… poderia acabar descobrindo onde arrumar um metralhadora anti aérea…ou um arsenal de fuzis AR15… melhor ainda uma bomba de efeito ético!!!
Pra falar a verdade melhor engolir a seco toda essa putaria e cantar:
hare krishna hare krishna
Krishna krishna hare hare
Hare rama hare rama
Rama rama Hare hare…

Leia também

Manifestantes cobram investigação em “Farinhaço” na Assembleia

Tags:   · · · · · 9 Comments

Audiência Pública sobre a desmilitarização das polícias e o filme: Entre a Luz e a Sombra

novembro 28th, 2013 by mariafro
Respond

Audiência Pública sobre a desmilitarização das polícias

Em 28 de novembro, quinta-feira, a Comissão da Verdade do Estado de São Paulo, junto com o SOS Racismo e a Comissão de Direitos Humanos, discutirá a relação entre as violações de direitos humanos da ditadura brasileira e a violência de Estado ainda hoje existente.

Na parte da manhã, a partir das 10h, no Auditório Teotônio Vilela, Luiz Eduardo Soares discutirá o tema da desmilitarização da polícia. Soares é professor de Antropologia na UERJ e um dos maiores especialistas em segurança pública do país. Ele foi Secretário de Segurança Pública no Rio de Janeiro e ocupou a Secretaria Nacional de Segurança Pública.

À tarde, a partir das 14h, no Auditório Franco Montoro, será exibido o premiado documentário “Entre a Luz e a Sombra”, de Luciana Burlamaqui, que trata da violência e do sistema carcerário brasileiro. Depois do filme, haverá uma mesa de debates com a diretora, Padre Jaime (presidente da ONG Sociedade Santos Mártires) e Marcos Fuchs (da ONG Conectas – a confirmar).

28/11 – Audiência Pública sobre a desmilitarização das polícias

Das 10h às 13h – debate com o professor Luiz Eduardo Soares

Local: Auditório Teotônio Vilela, 1º andar

Das 14h às 18h – exibição do filme “Entre a luz e a sombra” seguido de debate com a diretora Luciana Burlamaqui

Local: Auditório Franco Montoro, andar Monumental

Avenida Pedro Álvares Cabral, 201, Ibirapuera | São Paulo | SP

Tags:   · · · No Comments.

Ex-presos políticos relatam tortura no prédio da Tutóia onde funcionou a Oban e o Doi-Codi

novembro 27th, 2013 by mariafro
Respond

O Doi-Codi de SP foi o maior centro de tortura do país, por onde se estima terem passado 5000 pessoas, várias torturadas e 52 foram assassinadas pelos agentes da ditadura no local onde hoje luta-se para que seja tombado e se transforme num memorial às vítimas da ditadura militar.

Hoje (27/11), a Comissão Nacional da Verdade e as Comissões estadual e municipal de São Paulo entraram na área onde funcionou a Oban e o Doi-Codi do II Exército, entre 1970 e 1977, na rua Tutoia, em São Paulo, para realizar o reconhecimento formal do local como um centro de tortura, morte e desaparecimento de pessoas, visando acelerar o tombamento do conjunto para que no local seja erguido um memorial em homenagem às vítimas da ditadura. 52 pessoas foram assassinadas no local, muitas ainda desaparecidas.

A diligencia teve a presença do secretário de segurança de São Paulo, Fernando Grella Vieira, e do secretário de Cultura de São Paulo, Marcelo Araújo, e de seis ex-presos políticos que, neste vídeo, contam às autoridades e peritos da CNV presentes o Inferno que se passava no Doi-Codi do 2 Exército, no bairro do Paraíso, em São Paulo.

A CNV está preparando um laudo de reconhecimento de local para atestar formalmente que aqueles edifícios hoje ocupados por três diferentes áreas da Polícia Civil de São Paulo integravam o Doi-Codi de SP, o maior centro de tortura do país, por onde se estima terem passado 5000 pessoas.

Data: 27/11/2013

Edição: Thiago Dutra Vilela (CNV)
Vinheta: Thiago Dutra Vilela (CNV)
Trilha Sonora da Vinheta: Gustavo Lyra
Arte do canal: Paula Macedo e Isabela Miranda (CNV)
Captação de imagens e áudio: Thiago Dutra Vilela (CNV)

Tags:   · · · · · 1 Comment

Xico Sá: Lulu e a sacanagem desautorizada

novembro 27th, 2013 by mariafro
Respond

Lulu e a sacanagem desautorizada

Por: Xico Sá em sua coluna

27/11/2013

É, velho Crumb (ilustração), aventuras e desventuras do macho perdido e da fêmea que se acha.

Repare nessa história.

Vingativa, ela queimou o filme dele, um reles ficante –status “rolinho primavera”- no Lulu, o aplicativo que funciona como um clube onde as garotas avaliam os rapazes do desempenho sexual ao caráter propriamente dito.

Ô mundão objetivo e sem porteira. Mas pensando como cronista de costumes, Lulu é apenas uma vingança tardia das velhas notas masculinas para as moças na escola. Vingança lupicinicamente machista, óbvio,só vingança, vingança, vingança aos deuses clamar.

O Lulu é um SPC, um Serasa moral, um cadastro geral dos marmanjos para consumo.

Reproduz, para todas as mulheres do mundo, o que já se faz em pequenas rodas femininas.

Calma, meu rapaz, é só um banheiro ampliado, um tricô ao infinito, um fuxico hiperbólico.

Não vale pedir para as amigas lavar a sua honra, tornando-lhe um homem de qualidades. Relaxa. Leva na esportiva, fair play, brother, fair play.

Deu pra maldizer o nosso lar, pra sujar meu nome, me humilhar… Não passa nada.

O Lulu é a verdadeira biografia desautorizada. O Rei deve ser contra. Detalhes tão pequenos de nós dois são coisas muito grandes pra esquecer.

A avaliação de usos e costumes também está valendo: #UsaRider. Melhor ainda é o critério estético: #CurteRomeroBritto. Essa é genial.

Sim, falam até de pau pequeno (#NãoFazNemCosca é a hashtag maldita), mas, meu amigo, você também acha que tem, por mais que normal ou saído à semelhança do “jumento na sacristia”, como no conto do gênio cearense Moreira Campos. O primeiro insatisfeito nessa parada é você mesmo.

Relax, meu rapaz, leve na buena onda, no humor, na graça, ser maldito também tem seu charme e a vida é sempre mais subjetiva do que sugere o vão aplicativo. Como diz a lírica do Conde do Brega: ninguém é perfeito e a vida é assim.

Tags: No Comments.