Maria Frô - ativismo é por aqui

Maria Frô header image 4

Sérgio Vaz sobre as jornadas de junho: ‘Somos nós’

julho 21st, 2013 by mariafro
Respond

Poeta e fundador da Cooperifa escreve poema sobre as manifestações de junho

Por Redação, Revista Fórum

Frequentadores do sarau da Cooperifa participam do Ajoelhaço (Foto: Divulgação)

Sérgio Vaz, poeta e fundador da Cooperifa, tradicional sarau realizado na zona sul de São Paulo, escreveu um poema sobre as manifestações populares que ocorreram no mês de junho no Brasil.

No texto, o poeta explica para os “que não entendem”, que é o povo que foi às ruas do país. Para Vaz, os que desconhecem o povo que está protestando, está “dentro do castelo às custas da miséria humana.”

Confira o poema:

Somos Nós
Por: Sergio Vaz

Vocês dizem que não entendem
Que barulho é esse que vem das ruas
Que não sabem que voz é essa
que caminha com pedras nas mãos
em busca de justiça, porque não dizer, vingança.

Dentro do castelo às custas da miséria humana
Alega não entender a fúria que nasce dos sem causas,
dos sem comidas e dos sem casas.
O capitão do mato dispara com seu chicote
A pólvora indigna dos tiranos
Que se escondem por trás da cortina do lacrimogêneo,
O CHICOTE ESTRALA, MAS ESSE POVO NÃO SE CALA..

Quem grita somos nós,
Os sem educação, os sem hospitais e sem segurança.
Somos nós, órfãos de pátria
Os filhos bastardos da nação.

Somos nós, os pretos, os pobres,
Os brancos indignados e os índios
Cansados do cachimbo da paz.
Essa voz que brada que atordoa seu sono
Vem dos calos da mãos, que vão cerrando os punhos
Até que a noite venha
E as canções de ninar vão se tornando hinos
Na boca suja dos revoltados.

Tenham medo sim,
Somos nós, os famintos,
Os que dormem na calçadas frias,
Os escravos dos ônibus negreiros,
Os assalariados esmagados no trem,
Os que na tua opinião,
Não deviam ter nascido.

Teu medo faz sentido,
Em tua direção
Vai as mães dos filhos mortos
O pai dos filhos tortos
Te devolverem todos os crimes
Causados pelo descaso da sua consciência.

Quem marcha em tua direção?

Somos nós,
os brasileiros
Que nunca dormiram
E os que estão acordando agora.

Antes tarde do que nunca.

E para aqueles que acharam que era nunca,
agora é tarde.

 

Leia também:

Preto Zezé: ESTÁ NASCENDO UMA NOVA GERAÇÃO POLÍTICA DE JOVENS NAS FAVELAS!

Jornadas de Junho: o que quer quem se levanta e o que diz quem assiste?

 

Tags:   · · · · · · · No Comments.

Preto Zezé: ESTÁ NASCENDO UMA NOVA GERAÇÃO POLÍTICA DE JOVENS NAS FAVELAS!

julho 21st, 2013 by mariafro
Respond

Ontem publiquei um gráfico muito interessante sobre as diferenças de percepções de quem participa e de quem assistem as manifestações que tomaram conta do Brasil: Jornadas de Junho: o que quer quem se levanta e o que diz quem assiste?

 É importante analisar os dados com cuidado,  há uma parte da militância e de ativistas de movimentos sociais e partidos políticos consolidados que ainda não entendeu o que está acontecendo e tende a olhar com muitos filtros, alguns preconceituosos para essas mobilizações. 

Tenho pra mim que estamos vivendo um tempo novo e embora nada esteja decidido, tudo esteja em disputa, ele me parece muito promissor. Quem tem olhos de ver, está entendendo e percebendo tais mudanças, como Preto Zezé, Presidente da Cufa:

ESTÁ NASCENDO UMA NOVA GERAÇÃO POLÍTICA DE JOVENS NAS FAVELAS!

Por: Preto Zezé em seu Facebook

Que não aceita ser coadjuvante da sua própria história, atravessadores nem intermediários, ela quer ser protagonista, ser líder de si e da mudança do seu destino.

Que não sataniza o poder, pelo contrário, resolveu dialogar, existir, botar a cara, disputar e ocupar espaços e dizer ao poder que ela também é poder.

Cansou de empunhar bandeiras alheias, de ser elogiada apenas pela sua mobilização sua energia, sua força, e ser sempre alijada na hora das maiores decisões e da divisão das conquistas.

Uma geração que não se permite mais ser bucha, ser pautada somente, pelo contrário, resolveu pautas a politica, os partidos, os gestores, seja eles quais foram, pois o estado, seus recursos , pertencem a sociedade e a vida só muda quando a gente se mobilizar e age.

Essa geração, resolveu não ser mais rato de laboratório das pesquisas, estudos e afins, ela quer dizer, produzir e elaborar sua própria visão de mundo, e colocar na mesa da cena pública, sua produção intelectual, científica e criativa.

Nascida de um país melhorado, essa geração quer mais, pois sabe que comparado ao passado, se fez muito até agora, mas quando se olha para frente, o que temos a fazer é desafiador e muito pouco.

Essa geração não tem medo da contradição, ela vive a luta real, o cotidiano, reinventa o estigma em carisma, o rancor e revolta em organização, seu sorriso, não omite nem enfraquece sua resistência, pelo contrário, a fortalece.

Dos muitos guerreiro e guerreiras que conheço, Del Lagamar é para mim, o símbolo dessa nova geração, forjado na luta, resgatado da invisibilidade e inspirando outros iguais.

Mãos à obra, rapaz!

Tags:   · · · · · 2 Comments

Jornadas de Junho: o que quer quem se levanta e o que diz quem assiste?

julho 20th, 2013 by mariafro
Respond

Além dos aspectos levantados por Renam no comentário destacado abaixo salta aos olhos (ao se consideram a pesquisa Ibope):

1) o caráter geracional das jornadas: majoritariamente formada por jovens até 29 anos, sendo que 43%  até 24 anos;

2) o fato de não serem marinheiros de primeira viagem: 54% já tinham saído às ruas para se manifestar;

3) governos, polícia, situação e oposição dependendo do contexto buscaram desqualificar as manifestações como feitas por guris criados a leitinho com pera, a renda familiar de 45%  deles é de até 5 salários mínimos, longe de serem classe média alta;

4) Dilma é a que recebe nota mais alta entre os manifestantes, aliás se fosse uma prova só ela passaria e talvez os governadores  raspando. O legislativo em todas as instâncias estaria de recuperação.

E para os que fazem uma análise simplista de que as manifestações são de ‘alienados’ contra o governo do PT ou feita por quem cansou de ‘corrupção’, os jovens de junho mais uma vez dão um nó: como mostra Renam, corrupção aparece como o 5º motivo, 61% têm grande interesse pela política e 89% não se sentem representados pelos políticos. Portanto, políticos que acham que estão bem na fita, acordem.

O peso das redes sociais e do Facebook como ferramenta agregadora das manifestações é imbatível.

A reação da polícia condenada por todas as amostras e a população conectada ou não que não participou das manifestações apoia massivamente as manifestações. 

A comparação das percepções sobre a eficácia da mobilização popular de quem participou ou não das jornadas de junho também é bem interessante.  Se depender dos jovens que protestaram viveremos pelo visto uma continuidade de manifestações.

Por Renam Brandão, em seu Facebook:
O que aconteceu em junho? Pesquisa sobre as manifestações.

Um elemento interessante do infográfico: a diferença da percepção dos motivos das manifestações entre os manifestantes e a população em geral. Entre os manifestantes, o tema da corrupção não figura sequer entre os três primeiros.

Há uma disputa de narrativas. A mídia corporativa apresenta a dela e busca formatar opinião a partir da opinião publicada.

Muitos de nós tomamos conhecimento e acompanhamos os ocorridos por essa mídia. Vale uma reflexão.












Infográfico do Ibope

Tags:   · · · · · 5 Comments

Lula desmente boatos que circulam na rede sobre sua saúde e sua família

julho 20th, 2013 by mariafro
Respond

Lula participou na quinta-feira, 18 de julho, de um congresso sobre a política exterior dos últimos 10 anos no Brasil, na Universidade Federal do ABC, e, ao final da sua fala desmentiu dois boatos que circulam na internet. Primeiro ele falou sobre sua saúde: “graças a Deus eu não tenho mais câncer (…) Se eu tivesse alguma coisa, eu jamais esconderia”. Ele também comentou que tem ficado chateado com os falsos boatos de que seu filho teria comprado um avião de 50 milhões de dólares e teria virado dono da Friboi. “Eu acho que nós temos que combater esse tipo de comportamento. Não é correto que uma pessoa utilize um instrumento de comunicação tão fantástico como a internet para fazer vandalismo na internet”, afirmou. 

Acho importante, mesmo passado dois dias do evento, reproduzir a notícia para contribuir com esclarecimentos à população e combater a central de boataria na rede.


Ex-Presidente Lula fala durante Conferência “Uma nova política externa”, na UFABC. Foto: Ricardo stuckert/Instituto Lula.

Aqui o link direto do áudio que o ex-presidente Lula desmente os boatos

Aqui a página oficial de Lula no Facebook, se você tem alguma dúvida, visite a página, ela é sempre alimentada e ajuda a a obter informações para combater boataria.

Aqui a matéria do Instituto Lula sobre as declarações do ex-presidente combatendo os boatos que circulam sobre o suposto retorno do câncer ou as folclóricas acusações contra Lula e seus filhos.

Tags:   · · No Comments.