Maria Frô - ativismo é por aqui

Maria Frô header image 4

Itamaraty já viveu tempos melhores: Nota atrasadíssima em repúdio ao sequestro de Evo a mando de Obama

julho 3rd, 2013 by mariafro
Respond

Sobre a crise internacional provocada pelo presidente a serviço da arapongagem internacional leia também:

Pare, onde é que você pensa que vai Evo?

Breno Altman: Itamaraty envergonha o Brasil

 

Ministro Patriota expressa “repúdio” à retenção de avião de Evo Morales na Europa

Valor, Via Breno Altman

03/07/2013 15:27:52

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, telefonou nesta quarta-feira, 3, para o chanceler boliviano, David Choquehuanca, para expressar seu “repúdio” à retenção ocorrida ontem da aeronave que levava o presidente da Bolívia, Evo Morales, de Moscou a La Paz. O aparelho teve permissão negada para pouso e sobrevoo na França e em Portugal, em meio a suspeitas de que Morales levava consigo o americano Edward Snowden, procurado pelos Estados Unidos por vazar informações sigilosas.

Segundo o porta-voz do Itamaraty, Tovar Nunes, Patriota “manifestou repúdio à decisão de alguns países europeus de não autorizar sobrevoo para a aeronave do presidente Evo Morales”. Nunes destacou que Patriota não se referiu especificamente a nenhum país europeu.

Patriota falou com o colega boliviano desde a Holanda, onde faz uma escala na volta ao Brasil, depo is de participar de encontros com membros do governo da Ucrânia.

Segundo Nunes, Choquehuanca agradeceu a articulação que vem sendo feita pelo Brasil em conjunto com os demais países membros da Unasul (União de Nações Sul-Americanas) para tratar o assunto.

Ele informou que deve haver amanhã uma reunião da Unasul, “de nível presidencial e ministerial”, na cidade boliviana de Cochabamba para discutir o assunto. Uma outra possibilidade — menos provável, mas que também está sendo discutida — seria um encontro em Lima de ministros das Relações Exteriores da Unasul.

Mais cedo, a Unasul divulgou uma nota em que “rechaçou a perigosa atitude assumida por França e Portugal, ao cancelar intempestivamente a permissão de sobrevoo” à aeronave de Morales.

Morales ficou 13 horas retido na Áustria, para onde seu voo foi desviado. Neste momento, ele retorna a La Paz. O governo boliviano disse que os países europeus agiram por pressão dos Estados Unidos e classificou o episódi o como “sequestro” de seu presidente.

Tags:   · · · · · No Comments.

Pare, onde é que você pensa que vai Evo?

julho 3rd, 2013 by mariafro
Respond

“Tem que ser selado, registrado, carimbado
Avaliado, rotulado se quiser voar!
Plunct Plact Zum
Não vai a lugar nenhum!”
Raul Seixas. Não, pera. Obama.

Leia também:

Breno Altman: Itamaraty envergonha o Brasil

Itamaraty já viveu tempos melhores: Nota atrasadíssima em repúdio ao sequestro de Evo a mando de Obama

Tags:   · · · · · 2 Comments

Debora Cruz: A torta na cara de Genoino e o oportunismo barato da direita reacionária e antidemocrática

julho 3rd, 2013 by mariafro
Respond

Não sou advogada de defesa de Genoino, mas não sou uma ignorante que não conhece sua história pessoal e política que infelizmente é desconhecida até mesmo por militantes mais recentes do PT e por militantes da UNE: vários ignoram sua história de preso político, torturado, guerrilheiro do Araguaia etc. Há também o ódio explícito e decantado dos ex-petistas, especialmente da antiga Convergência, que jamais perdoarão o grupo da Articulação que resultou na expulsão daquela tendência.

Talvez seja por isso que todas as vezes que publico algo que envolve algum dos réus da AP470 meu blogue enche de trolls, companheiros magoados e #gigantes que acabaram de acordar pra rezarem o  mantra do ‘mensalão’, ‘mensalão’, ‘mensalão’.

Mas o retorno de um vídeo de 2003 circulando fora de contexto merece que ao menos esclareçamos sua origem e desmascaremos os mal intencionados.

Por Debora Cruz

Um vídeo que voltou a circular nas redes sociais nos últimos dias tem demonstrado o tamanho desespero da direita no Brasil. A vontade de desestabilizar o PT, os movimentos sociais e criminalizar quem defende os interesses soberanos do povo. Portanto, aqueles que acreditavam que o golpe de 2014 já estava colocado como realidade não conseguem aceitar a defesa da continuidade deste governo que há 10 anos vem mudando a vida dos brasileiros e brasileiras.

Trata-se do vídeo onde o deputado José Genoino recebe uma torta na cara, num ato antidemocrático e de desespero. O mais curioso é que o vídeo mostra um fato ocorrido em 2003, no Fórum Social Mundial de Porto Alegre e foi postado no final do mês de junho, aproveitando a onda de protestos por todo o Brasil.

O incidente aconteceu durante a entrevista coletiva à imprensa, quando o presidente do PT a época, José Genoino, elogiava o discurso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Davos, uma mulher, que se disse assessora de imprensa, da auto-denominada “Associação Internacional Confeiteiros Sem Fronteiras”, se aproximou da mesa onde ele estava e jogou uma torta em sua cara.

No mesmo minuto, Genoino sorriu, limpou o rosto e disse que “a manifestação faz parte da democracia”. Jogar pedra, esse tipo de coisa, não condiz com a postura de esquerda”, disse. “Foi um honra receber essa torta na cara por defender a presença do Lula em Davos. O PT não tem nada a ver com manifestações inconsequentes.”

É incrível que os conservadores, querendo que direita reacionária e antidemocrática volte a governar o Brasil, possam usar dessas armadilhas forjadas na mentira e na falsidade dos fatos para enganar o povo que está na internet, nas redes sociais, um espaço que deveria ser utilizado para deixar as pessoas informadas, democratizar as informações que circulam pelo mundo e romper fronteiras.

#EspalhemAverdade

*Débora Cruz é jornalista e gestora em Mídias Sociais

Tags:   · · · 10 Comments

Breno Altman: Itamaraty envergonha o Brasil

julho 3rd, 2013 by Victor Farinelli
Respond

França, Espanha, Portugal e Itália comportando-se como verdadeiras repúblicas bananeiras, aceitando de joelhos todo tipo de humilhação, servindo de capachos para a obsessão dos Estados Unidos de eliminar o Edward Snowden antes que ele revele as verdades que conhece.  e o Brasil? O Brasil calado.

Como bem lembra o Breno Altman, no artigo abaixo, um dos discursos que deu impulso decisivo para a vitória de Dilma em 2010 foi o de Chico Buarque, quando disse, sobre a diplomacia brasileira no Governo Lula: “não fala fino com Washington e nem fala grosso com a Bolívia e o Paraguai”. Parece que essa ousadia de dar mais valor às suas convicções é coisa do passado, a regra agora é a de aceitar qualquer coisa em nome de um recebimento pomposo na Casa Branca.

Itamaraty envergonha o Brasil

Por Breno Altman:  em Opera Mundi

Até o presente momento, o chanceler Antonio Patriota e sua equipe continuam calados diante da agressão sofrida por Evo Morales. O avião do presidente boliviano foi impedido de pousar em Portugal, Espanha, Itália e França, sob suspeita de estar transportando o ex-espião norte-americano Edward Snowden. Os governos desses países, ajoelhados diante da pressão de Washington, violaram os mais comezinhos direitos internacionais.

Morales dá entrevista no aeroporto de Viena, antes de embarcar rumo a La Paz. Avião foi impedido de pousar em países europeus

Mas o Itamaraty está em silêncio. Ao contrário das demais nações integrantes do Mercosul e da Unasul, o Brasil ainda não ergueu sua voz em protesto contra a agressão imperialista sofrida pelo presidente de um país irmão. Talvez o faça logo mais, assim se espera. Predomina, por ora, o papel de retaguarda quase sempre sugerido ao governo pelo conservadorismo que continua predominando na chancelaria.

A diplomacia brasileira, aliás, desde o princípio vem se comportando, sobre o caso Snowden, de forma pusilânime. Logo de cara rechaçou, em declaração pública, a mera análise do pedido de asilo político solicitado pelo homem que desmascarou a rede ilegal de espionagem dos Estados Unidos em todo o planeta.

Vale lembrar que o Itamaraty, por outro lado, não piscou o olho para oficializar refúgio ao senador boliviano Roger Pinto, um oposicionista que responde a mais de vinte processos por corrupção e narcotráfico. O ministro de Relações Exteriores tem se dedicado a pressionar o governo boliviano para conceder salvo-conduto a esse parlamentar, que se encontra foragido na embaixada brasileira em La Paz.

Há quase três anos, durante ato de artistas e intelectuais que apoiavam a candidatura de Dilma Rousseff, o músico Chico Buarque de Hollanda resumiu a política internacional conduzida pelo presidente Lula: “É um governo que fala de igual para igual”, afirmou. “Não fala fino com Washington e não fala grosso com a Bolívia e o Paraguai e, por isso mesmo, é respeitado no mundo inteiro.”

Parece que Patriota resolveu abandonar este axioma. Talvez esteja feliz da vida que a presidente brasileira será recebida com pompa e circunstância pela Casa Branca, em outubro, e está disposto a qualquer ato de bom-mocismo para não estragar a festa, que provavelmente considera o ápice de sua atividade governamental. Está virtualmente tirando os sapatos para atravessar o controle imigratório do império.

O Partido dos Trabalhadores, que seja feita justiça, divulgou nota corajosa de repúdio ao desrespeito sofrido pelo líder boliviano (PT condena fechamento de espaço aéreo a avião de Evo Morales), na qual também sugere que os países da Unasul ofereçam coletivamente asilo a Snowden. O chanceler, porém, continua em estado letárgico. Será necessário novamente que a presidente Dilma lhe puxe as orelhas, como ocorreu durante o golpe no Paraguai?

O tempo corre, em episódios desta natureza, contra o prestígio angariado por dez anos de política internacional independente e soberana. São nesses momentos de tensão e confronto, afinal, que uma nação consolida sua liderança ou se dobra de forma vergonhosamente subalterna.

* Breno Altman é jornalista e diretor editorial do site Opera Mundi e da revista Samuel.

Veja também:

Pare, onde é que você pensa que vai Evo?

Itamaraty já viveu tempos melhores: Nota atrasadíssima em repúdio ao sequestro de Evo a mando de Obama

Tags:   · · · · · · 2 Comments