Não à terceirização

Maria Frô - ativismo é por aqui

Maria Frô header image 4

Entre Obama e Romney fico com a escolha de Seamus*

novembro 6th, 2012 by mariafro
Respond

Chris Rock com muito bom humor faz um vídeo destinado aos brancos estadunidenses (onde Obama está em desvantagem) e afirma: Obama é ‘candidato branco’:

Estadunidenses que não são Homer Simpson devem estar como *Seamus, o cachorro de Romney que foi maltratado por este.

No Brasil, alguns repetem meus argumentos de 2008, antes de Obama se tornar o maior estelionatário eleitoral do planeta, antes de ser o primeiro presidente dos Estados Unidos a declarar guerra contra um país no continente africano, não importando o fato de ser negro e filho de pai queniano! 

Ao enfrentar a maior crise do capitalismo desde 1929 o que Obama fez? Salvou bancos e deixou milhares de estadunidenses viver em barracas.

Milhares de estadunidenses de mais de mil cidades dos EUA ocuparam as praças exigindo mudanças na política econômica. O que Obama fez? O que Alckmin e qualquer governador no Brasil faz: mandou baixar o cassetete nesses ‘desocupados’.

Obama foi eleito para fazer um SUS e evitar que os pobres banguelas sem dinheiro para plano de saúde fossem implorar a Fidel por um tratamento de saúde. Obama também não conseguiu criar um SUS.

Obama quando visitou o Brasil, o Chile não se despiu de sua empáfia imperialista. Rodrigo Vianna foi virado do avesso e quase expulso do Cristo Redentor para que Obama fosse filmado com sua família.

O horror que Cabral e o FBI promoveram nas favelas cariocas para que Obama visitasse uma favela foi denunciado em vídeo pela DJ Vivi Reis que perseguida teve de tirar o vídeo do ar. 

E o discurso de Obama quando do assassinato de Osama Bin Laden que levou os estadunidenses Homers Simpsons todos às ruas gritarem feito malucos fazendo inveja aos fundamentalistas mais radicais do islamismo que os estadunidenses consideram todos terroristas? Aquilo é um exemplo do quanto a barbárie não tem pátria.

Há os que ainda acham Obama melhor. Sim, para os EUA ao menos Obama garante alguns direitos civis. Obama aprova abertamente o casamento homossexual, a discriminalização do aborto, bandeiras que ativistas LGBTs e feministas brasileiros lutam e até hoje, mesmo com 3 mandatos com o PT cabeça de chapa, não conseguiram que se tornassem leis no BrasilSem sombra de dúvidas ao menos por isso Obama deve ser elogiado. Mas quanto a todos os demais aspectos não vejo diferenças entre o governo de Obama e os republicanos mais reacionários. Acho que a vida dos que são alvo dos interesses escusos e famintos do capital global continuarão sendo alvo com qualquer um que seja eleito na terra onde a guerra é modo de produção.

Há um ano o maluco reaça do Romney que disputa o cargo de presidente do mundo com Obama disse que os EUA foram escolhidos por Deus para cagar sobre a cabeça do restante do planeta. Ora, Romney só não tem vergonha de expressar a teoria do Destino Manifesto que é a mola propulsora dos EUA desde quando se tornaram um país independente.

Não tenho mais a menor ilusão que algo seja diferente no imperialismo dos EUA com a eleição de Obama ou Romney. Isso só mudará quando os chineses apresentarem a conta.

Boa sorte, mundo.

PS. Nem vivo nos EUA, mas me sinto como Abigael:

Deus criou os EUA para dominarem o mundo, diz Romney

O Globo

7/10/11

CHARLESTON, Carolina do Sul – Impulsionado pelas pesquisas de intenção de voto, que o colocam à frente do presidente Barack Obama, o pré-candidato republicano Mitt Romney fez nesta sexta-feira seu discurso mais firme desde o início da campanha. Em ato na Carolina do Sul centrado em política externa, pediu um século de domínio americano, falou em ignorar instituições como a ONU se necessário e disse que Deus criou os Estados Unidos para liderarem o mundo.

- Este tem quer ser um século americano. Num século americano, a América tem a economia mais forte e o maior poder militar do mundo – afirmou Romney. – Deus não criou esse país para ser uma nação de seguidores. A América não é destinada a ser uma das várias potências globais igualmente equilibradas. A América precisa liderar o mundo, ou alguém tomará a frente.

O local escolhido para o discurso não foi por acaso. A Carolina do Sul é um dos primeiros estados a ter primárias, em janeiro, e é crucial para as pretensões de Romney. Segundo uma pesquisa da Universidade de Quinnipiac divulgada nesta semana, o ex-governador de Massachusetts continua à frente na corrida republicana, com 22% dos votos, contra 17% do empresário Herman Cain e 14% do governador do Texas, Rick Perry.

Num eventual confronto com Obama, Romney também sairia na frente. De acordo com a pesquisa, ele tem 46% das intenções de voto, quatro pontos à frente do presidente americano.

No discurso, Romney classificou os esforços de Obama para melhorar a imagem dos Estados Unidos como um “tour de desculpas” e acusou o governo de enfraquecer o papel do país.

- Ao mesmo tempo em que deveríamos trabalhar com outras nações, nós sempre nos reservamos o direito de agir sozinhos para proteger os interesses vitais do país- continuou o republicano. – Quando a América está forte, o mundo fica mais seguro.

O ato na Carolina do Sul foi interpretado como um passo de Romney para ganhar terreno em política internacional, um campo em que Obama tem mais experiência que qualquer outro candidato republicano. A campanha, no entanto, caminha mais para assuntos internos, comoimigração e economia, do que externos.

A posição confortável de Romney nas pesquisas foi reforçada na terça-feira com a desistência do governador de Nova Jersey, Chris Christie, que se entrasse na disputa estaria empatado com o ex-governador de Massachusetts.

Publicidade


Tags:   · · · 1 Comment

Bob Fernandes: por que o que Valério diz sobre Lula chega às manchetes e 115 páginas de documentos verídicos não são nem notícia?

novembro 6th, 2012 by mariafro
Respond

Veja também: Valério entregou ao ex-procurador os nomes dos políticos do PSDB que receberam dinheiro

Por Bob Fernandes, no Jornal da Gazeta

05/11/2012

Marcos Valério teve relações financeiras com o PT. Como teve com o PSDB de Minas. Empresas de Valério tiveram negócios com empresas do grupo Oportunnity, de Daniel Dantas. Dantas teve ligações importantíssimas com gente importante no PSDB. Como teve ligações importantes com gente importantíssima no PT. Já passou da hora do PT vir a público e admitir os erros brutais que cometeu nesse contubérnio.

Condenado há 40 anos, Valério não quer ir para a cadeia. Para isso, fará e dirá qualquer coisa. Assim como Valério pode dizer o que quiser, a mídia tem o direito, e o dever, de publicar o que ele diz. Mesmo que, por ora, baseada apenas na palavra do condenado que não quer ser preso.

Há um consenso que esses são direitos democráticos, os de Valério, e os da Mídia. Como é de direito quem recebe tais informações, o telespectador, o leitor, fazer uma pergunta: por que o que Valério diz sobre Lula chega às manchetes e 115 páginas de documentos verídicos não são nem notícia? 115 páginas de documentos confidenciais produzidos em uma CPI ou obtidos em paraísos fiscais.

Valério prestou depoimento ao Ministério Público. Ele quer delatar e ser beneficiado com a liberdade. As 115 páginas de documentos estão num livro chamado “A Privataria Tucana”. As informações contidas no livro receberam um registro em dois grandes jornais.

Essas informações seguem inéditas em boa parte da chamada Grande Mídia. Inclusive na revista Veja. A pergunta de quem não conhece esse ramo é: por que manchetes num caso e silêncio, ou desqualificação, no outro caso? Em outros casos também.
O PT errou, gravemente, ao montar parceria com Marcos Valério. Como errou quando alguns dos seus construíram pontes com, entre outros, Daniel Dantas e seus negócios. O PT erra quando não reconhece e não se desculpa publicamente pelos seus erros. Esses, e outros.

É claro como o dia que partidos de oposição também têm seus escândalos. Mas, para ter autoridade ao abordar escândalos alheios, o PT deve, antes, tratar dos seus. E, ao contrário do que sempre fizeram os demais partidos, tratar disso também publicamente.

Como já informado aqui em outros comentários, além dos que estão em julgamento do mensalão, havia, e há, um outro grande alvo. Esse alvo é Lula. No Supremo há quem não esconda isso em conversas reservadas. Da mesma forma, na mídia.
Lula deixou o governo com aprovação de 87% no Ibope. Felizmente, 13% não aprovaram seus 8 anos de governo; só nas ditaduras não existe oposição.
Brasil afora há quem venere Lula. E ele sabe disso; é muito mais agradável informar e ser informado sobre isso. Mas certamente Lula deve saber, alguém deve dizer a ele de quando em quando: além de fazer oposição, um direito de todos, há quem lhe devote um ódio profundo.

________________
Publicidade

Tags:   · · · · · · · · · · · 15 Comments

Levante Popular da Juventude: Vamos esculachar José Maria Marin!

novembro 6th, 2012 by mariafro
Respond

Neste Domingo, 11 de novembro de 2012, vamos escrachar José Maria Marin!

Imagem inline 1

Quando? Domingo: 11/11 de 2012

Onde? Concentração às 14h, no MASP

José Maria Marin é hoje presidente da CBFe da COL, Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014. Mas poucos sabem que é também apontado como um dos responsáveis pela morte de Vladimir Herzog, então diretor de Jornalismo da TV Cultura, cruelmente torturado e morto nas dependências do DOI-CODI em São Paulo, aparelho do Estado responsável pela pela repressão e pela tortura de incontáveis brasileiros que lutaram contra o Regime Militar.

José Maria Marin, naquele momento deputado estadual pela ARENA, não gostava do viés jornalístico da TV Cultura, que não dava tanta importância a inaugurações da Ditadura e noticiava misérias do nosso povo, disseminando “intranquilidade” em São Paulo, conforme reprodução do seu discurso no Diário Oficial, 16 dias antes de Vlado ser “suicidado pela Ditadura”.

José Maria Marin, que viria a ser vice-governador biônico de Paulo Maluf, tendo o substituído por um ano, dias antes já declarava, também na Assembleia Legislativa de São Paulo, que devia ser reconhecida o grande serviço que Sérgio Paranhos Fleury ”e sua equipe” ofereciam ao Brasil. Fleury chefiou durante anos o DOPS, Departamento Estadual de Ordem Política e Social, responsável pela tortura, assassinato e ocultação de cadáveres de milhares de pessoas que ousaram lutar contra a Ditadura.

Domingo, 11 de novembro de 2012, às 14h, nos reuniremos no vão do MASP, na Avenida Paulista, para declararmos que não esqueceremos dos crimes da Ditadura Militar cometidos contra a população brasileira! 

Não admitimos que, até hoje, as circunstâncias que levaram a morte deVladimir Herzog não tenham sido completamente esclarecidas e seus responsáveis não tenham sido punidos!

Não consentiremos que homens dessa estirpe continuem a gozar de tal influência no governo a na sociedade!

A sociedade não tolera a impunidade, privilégio ofertado a homens como José Maria Marin!

Neste domingo, 11 de novembro de 2012, vamos escrachar José Maria Marin!

______________
Publicidade

Tags:   · No Comments.

Revisão de Plano de Carreira na EBC sofre oposição de Sindicatos e Comissão de empregados

novembro 5th, 2012 by mariafro
Respond

Sindicatos dos jornalistas e radialistas e Comissão de Empregados repudiam postura da direção da EBC sobre revisão do plano de carreira

trabalhadores

Os sindicatos dos jornalistas e dos radialistas e a Comissão de Empregados vêm a público repudiar a postura da direção da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) diante do processo de revisão do Plano de Empregos, Carreiras e Salários (PECS).

A direção da EBC tem acusado os representantes dos trabalhadores e trabalhadoras de intransigência e pessoalidade nesta discussão. Reafirmamos que sempre estivemos abertos ao debate e solicitamos diversas reuniões com a Presidência da empresa para discutir o assunto. Até hoje não obtivemos resposta, mas seguimos abertos ao diálogo.

Cabe lembrar que se existe uma ação judicial aprovada em assembleia e ajuizada pelos sindicatos cobrando a revisão do PECS é porque essa medida estava prevista no acordo coletivo vigente e não foi feita dentro do prazo estabelecido (julho de 2012).
Essa cláusula foi um compromisso da empresa durante a negociação do ano passado, que terminou sem aumento real.

Por compreendermos o importante processo de planejamento estratégico em curso na empresa, solicitamos desde o início do ano que a EBC apresentasse ao menos um cronograma de revisão. Como isso não aconteceu naquele momento, os empregados, reunidos em uma assembleia em agosto, decidiram pelo ajuizamento de ações judiciais de descumprimento e pela decretação do estado de greve.

O presidente da EBC, Nelson Breve, convocou os empregados para falar sobre o assunto e colocou a intenção da direção da empresa de realizar a revisão do PECS, mas afirmou que não poderia apresentar um cronograma. Logo após, a empresa apresentou uma proposta parcial de cronograma que previa três semanas para debates sobre os itens que seriam objeto da revisão (escopo do projeto) e o prazo de dois meses para a contratação de uma empresa de consultoria.

Novamente reunidos em assembleia, os empregados da EBC formataram uma contraproposta, que estabelecia novos pontos para a revisão, o prazo para conclusão (março de 2013) e a retroatividade dos benefícios a julho de 2012. Caso essa contraproposta tivesse sido aceita, o estado de greve seria automaticamente suspenso, conforme determinado pela assembleia.

No entanto, até hoje, a diretoria da EBC não se manifestou formalmente sobre a contraproposta e ainda afirmou que não negociaria com ações judiciais em curso. Os sindicatos e a comissão sugeriram uma reunião para que trabalhadores e empresa formatassem um pré-acordo judicial, com um entendimento entre as partes a ser levado para a audiência no Tribunal Regional do Trabalho. A empresa também não aceitou estabelecer este diálogo.

Portanto, consideramos que os muros criados neste debate não foram construídos pelos representantes dos trabalhadores, que seguem abertos ao debate. O desrespeito ao acordo coletivo é, sim, motivo para ação judicial, que é um instrumento para garantir direitos trabalhistas e deveria ser encarada de outra forma pela empresa. Esperamos que os empregados continuem mobilizados e que valorizem as decisões tomadas em assembleia no sentido de luta por direitos legítimos.

Consideramos bastante preocupante que a intransigência da direção da EBC possa se estender para o momento da revisão do PECS, independentemente do que for deflagrá-la. O compromisso sempre foi o de realizar esse processo em discussão com os empregados. A opção em contrário, em uma ação unilateral, vai ser um marco negativo da história da EBC, que em nenhum momento da sua existência chegou a esse grau de desconsideração da importância da contribuição de seus trabalhadores.

Seguimos empenhados na construção de uma comunicação pública, mas que seja efetivamente participativa e democrática. Gestão participativa não pode ser apenas um valor escrito em um Plano Estratégico, mas uma prática diária que, sem deixar de ser complexa e delicada para reunir uma gama de interesses públicos, é necessária uma vez que, para muitos que aqui estão, este não é um projeto de quatro anos, mas de vida.

Brasília, 1o de novembro de 2012,

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF
Sindicato dos Radialistas do DF
Comissão de Empregados da EBC

Contato Jonas Valente 81129868 e Juliana César 92497074

sjpdf

_____________
Publicidade

Tags:   · · · No Comments.