Não à terceirização

Maria Frô - ativismo é por aqui

Maria Frô header image 4

Memória: Folha e suas pesquisas

outubro 4th, 2012 by mariafro
Respond

Quem postou primeiro no Facebook foi o Thiago Muniz Garcia.

Fonte

Leia também:

O que mais a Folha fará para ajudar Serra e sacanear a cidade de São Paulo e a nós que aqui vivemos?

_______________
Publicidade

Tags:   · 4 Comments

Falemos de corrupção e compra de votos

outubro 4th, 2012 by mariafro
Respond

Nos governos Lula e Dilma, polícia federal, Procurador Geral da República e STF tiveram e têm autonomia pra investigar e julgar.

Já no governo FHC, o Procurador Geral da República era conhecido pelo povo como “Engavetador Geral”. E olhem que as fitas que a Folha anuncia na Manchete não são aos áudios de Veja que ninguém nunca ouviu, nem mesmo os jornalixos da Veja.

 A imagem é do álbum de Uriel Mikowski

Atualização:

Mas isso é passado, dizem amigos tucanos. Pois é, mas se prevalecesse o voto do ministro Celso de Mello… Não há prescrição, né?”

_____________________
Publicidade

Tags:   · · · 2 Comments

O que mais a Folha fará para ajudar Serra e sacanear a cidade de São Paulo e a nós que aqui vivemos?

outubro 4th, 2012 by mariafro
Respond

Folha sangra Russomanno (o que leva a crer que o boneco de posto nunca teve 35% das intenções de votos) e infla o velho Serra, seu amigo de fé e irmão camarada que nunca lhe falta com gordas verbas publicitárias.


Fonte da imagem: Instagram da Helo Vianna

Mas escondendo os eleitores que declaram votar em Haddad (eu não conheço ninguém que votará em Serra, nem na elite) Folha visa minar recursos para a campanha de Haddad e a energia da militância petista que sempre faz a diferença.

Se Folha vencer a cidade perde, porque Serra tem um nível de rejeição que torna impraticável a sua vitória. Num tenebroso segundo turno entre Serra e Russomano, a esquerda votará nulo e aqueles que o ódio a Serra é maior irão de Russomano, e pra quem tem o nível de rejeição de Serra, Russomano vai levar de mão beijada a nossa cidade já tão maltratada nas gestões Serra-Kassab.

A Folha está tão desesperada que não caprichou apenas na primeira página, veja a capa do Caderno Eleições e veja se você não se lembra de uma página composta de maneira muito parecida em 2006:

A Gorda verba de Veja já foi garantida hoje oficialmente:

Atos do Governador

DECRETO(S)

DECRETO DE 3-10-2012

Designando, Herman Jacobus Cornelis Voorwald, RG 6.837.815, Secretário de Estado da Educação, para responder, cumulativamente, pelo expediente da  Fundação para o Desenvolvimento da Educação – FDE.

FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO 

Despacho da Diretora de Projetos Especiais de 28-09-2012

Declarando inexigível, com fundamento no Artigo 25, inciso I, da Lei 8666/93 e suas atualizações, a licitação, para o processo 15/01773/12/04, cujo objeto é a aquisição de 5.200 assinaturas da Revista “VEJA” – Edição: 2.285 a 2.310, destinadas às escolas da Rede Estadual de Ensino, a serem fornecidas pela empresa EDITORA ABRIL S.A.

Ato Ratificado pelo Presidente da FDE nos termos do Artigo 26 da referida Lei.

Leia também: 

Na pagina de um veículo impresso, como na tela da tv ou do cinema, tudo é calculado, nada é por acaso 

Memória: Folha e suas pesquisas

_____________
Publicidade

Tags:   · · · · · 6 Comments

Em Potencial de crescimento Haddad supera Serra

outubro 3rd, 2012 by mariafro
Respond

Petista supera tucano em ‘potencial’ de crescimento
O Estado de S.Paulo
03/10/2012
Pela primeira vez nesta eleição, o Ibope mediu e divulgou o potencial de voto dos candidatos. Nesse método, cada candidato é avaliado por todos os eleitores, que precisam dizer se votariam nele com certeza, se poderiam votar, se não votariam de jeito nenhum ou se não o conhecem suficientemente para opinar.

O método é um termômetro das chances que cada candidato tem de conquistar o voto dos eleitores indecisos ou dos que estão abandonando outro candidato.

Apesar da queda, Celso Russomanno (PRB) ainda é o que tem maior potencial de voto: 60%, pois 29% dizem que votariam nele com certeza e 31% dizem que poderiam votar nele. Em seguida vêm Fernando Haddad, com potencial de 52% (20% + 32%), Gabriel Chalita (11% + 31% = 42%) e José Serra (19% + 21% = 40%).

Mas como fica o potencial de cada um deles entre os sem candidato, aqueles eleitores que estão indecisos ou dizem pretender votar em branco ou anular? Eles são 20% do eleitorado hoje e, pelo histórico, não devem passar de 10% no dia da eleição. Ou seja, há ao menos 10 pontos em disputa nesse grupo.

Russomanno e Haddad são, teoricamente, os que mais têm a ganhar com a definição dos sem candidato nos próximos cinco dias. O candidato do PRB tem potencial de 37%, e o petista, de 34%. Chalita tem chances de conquistar 22%, e Serra, só 11%.

Se os 10 pontos em disputa fossem distribuídos nessa proporção, Haddad iria a 21%, Serra a 20%, e Chalita bateria em 12%. Isso quer dizer que petista e tucano permaneceriam em empate técnico, mas melhorariam as chances de Haddad.

E Russomanno? Teoricamente ele recuperaria de 3 a 4 pontos entre os sem candidato. Mas vem numa tendência de queda e, se ela se mantiver, eventuais ganhos seriam consumidos pela perda de outros eleitores que por ora declaram voto nele.

Se a sangria persistir, para onde os eleitores de Russomanno têm mais chances de migrar? Pela ordem, quem tem maior potencial são Haddad (53%), Chalita (37%) e Serra (30%). Neste cenário, a disputa pela vaga no segundo turno ficará entre o petista e o tucano, e a definição será por uma margem apertada.

_______________
Publicidade

Tags:   · · · · No Comments.