Maria Frô - ativismo é por aqui

Maria Frô header image 4

MPF do Acre instaura inquérito civil para apurar legalidade de “Parque gospel”

outubro 26th, 2011 by mariafro
Respond

Link do @bulevoador, via twitter.

Leia também:

Tião Viana faz proselitismo religioso com dinheiro público

Parque gospel’ será investigado no Acre

Do Jornal Floripa 

25/10/2011

O Ministério Público Federal no Acre instaurou nesta terça-feira (25) inquérito civil para apurar a legalidade da construção de um parque dedicado à comunidade evangélica, em Rio Branco.

Anunciado oficialmente pelo Estado em 13 de outubro após reunião entre o governador Tião Viana (PT) e um grupo de pastores, o “parque gospel”, como é chamado, prevê construção de ginásio para eventos, piscina, ciclovia e quadras esportivas, financiados com verbas estaduais e federais.

O inquérito, conduzido pelo procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, baseia-se na Constituição Federal de 1988 que “veda à União, aos Estados e Municípios o estabelecimento de cultos religiosos, ou Igrejas, bem como o financiamento ou a manutenção de alianças ou relações de dependência, ressalvadas as colaborações de interesse público”.

A maior parte dos recursos usados na construção do parque gospel, segundo o governo estadual, virá de emendas do deputado federal Henrique Afonso (PV), que é evangélico. Para este ano, é esperado o empenho de R$ 5 milhões para erguer um ginásio.

Inicialmente, a Procuradoria solicitou ao governo do Acre informações sobre a finalidade e local do parque, previsão de início das obras e destinação e gestão do empreendimento. Na visão da Procuradoria, caso confirmado o investimento público na construção, o princípio de igualdade será ferido, já que o custo financeiro da obra será imposto a todos, independentemente de religião ou crença. Se constatada alguma irregularidade, o procurador pode optar por dar início a uma ação civil pública contra o Estado.

Na semana passada, Viana afirmou à reportagem que tem a intenção de construir o parque, mas nega que o local será de uso exclusivo da comunidade evangélica.

“Macumba, candomblé, umbanda, o que quiserem fazer lá, eles [evangélicos] não teriam o menor problema com isso. O que eles estão reivindicando é que tenham a oportunidade de se reunir, porque não há espaço físico amplo na cidade”, disse o governador.

Sobre o inquérito, o secretário de Comunicação do Estado, Leonildo Rosas, disse que não há o que investigar. “Com todo respeito que o governo tem com o Ministério Público, mas essa decisão é no mínimo estranha. Como abrir inquérito de uma coisa que não existe? Não existe nem uma área, não há nem projeto ainda para o parque”, afirmou.

A reportagem procurou o deputado Henrique Afonso para comentar a decisão do Ministério Público, mas ninguém da assessoria foi encontrado.

__________
Publicidade

Tags:   · · · · · No Comments.

O dia do Cai não Cai, está impressionante: Orlando Silva nega que pedirá demissão

outubro 26th, 2011 by mariafro
Respond

Com exceção do blog do Esmael e deste twitter aqui:

[blackbirdpie url="http://twitter.com/#!/RicardoLeyser/status/129202482139250688"]

Todos os site de notícias deram como certa a demissão do ministro Orlando Silva. A depender da grande e pequena mídia (sites regionais também deram) o corpo do ministro vai ser exposto hoje à tarde em praça pública pra visitação tal qual Gadaffi.

Agora no twitter:

[blackbirdpie url="http://twitter.com/#!/monicabergamo/statuses/129246248178946049"]

‘Vou fazer o que a Dilma mandar’, diz ministro do Esporte
Por: MÔNICA BERGAMO, COLUNISTA DA FOLHA
6/10/2011 – 15h16
O ministro Orlando Silva desmentiu agora à Folha que vá entregar sua carta de demissão logo mais a Dilma Rousseff. Ele falou que ainda não tomou essa decisão e que tudo vai depender de uma conversa agendada com a presidente.

“Eu vou me encontrar logo mais com a presidenta. Não vou dar um passo antes de falar com ela. Não vou dar um passo que não seja orientado por ela. Vou fazer o que a Dilma mandar.”
Silva afirmou que tudo o que fez nos últimos dias teve como inspiração orientações da presidente.

“Vou seguir o script dela, exatamente como estou fazendo até agora.”

O ministro afirmou também que continua tendo “total e absoluto apoio” de seu partido, o PC do B.

Tags: 3 Comments

Mais um prêmio para o Cara. Por que não FHC?

outubro 26th, 2011 by mariafro
Respond

Este Lula está impossível, vive viajando para receber prêmios. Por que não FHC? Ah! Esqueci, porque FHC está fazendo uma boquinha :P


Lula recebe no México o Prêmio Amalia Solórzano. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula.

Prêmios e homenagens recebidos por Lula após a presidência

Do Instituto de Cidadania

Confira abaixo os principais prêmios e homenagens recebidos por Lula a partir de 01/01/2011, quando deixou a Presidência da República.

28/01/2011 – Viçosa (MG)
Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal de Viçosa

29/03/2011 – Lisboa (Portugal)
Prêmio Norte-Sul de Direitos Humanos

30/03/2011 – Coimbra (Portugal)
Doutor Honoris Causa pela Universidade de Coimbra

15/04/2011 – Cádiz (Espanha)
Prêmio Libertad Cortes de Cádiz

06/06/2011 – São Paulo (SP)
Prêmio Top Etanol – Personalidade de destaque

21/06/2011 – Washington (EUA)
World Food Prize

19/07/2011 – São Paulo (SP)
Fiesp – Exposição “Milhões de Lulas”

22/07/2011 – Recife (PE)
Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal de Pernambuco

22/07/2011 – Recife (PE)
Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal Rural de Pernambuco

22/07/2011 – Recife (PE)
Doutor Honoris Causa pela Universidade Estadual de Pernambuco

05/08/2011 – Bogotá (Colômbia)
Cidadão de Bogotá

08/09/2011 – Lisboa (Portugal)
Medalha Leonardo da Vinci

20/09/2011 – Salvador (BA)
Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal da Bahia

27-09-2011 – Paris (França)
Doutor Honoris Causa pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris – Sciences Po

29/09/2011 – Gdasnk (Polônia)
Prêmio Lech Walesa

13/10/2011 – Des Moines (EUA)
World Food Prize

26/10/2011 – Cidade do México (México)
Prêmio Amalia Solórzano

________
Publicidade

Tags:   · · 1 Comment

SEMINÁRIO PUC e Brasil de Fato – Jornalismo Popular: movimentos sociais e desafios da comunicação

outubro 26th, 2011 by mariafro
Respond

SEMINÁRIO: Jornalismo Popular: movimentos sociais e desafios da comunicação

Dia: 26 de novembro

Horário: 9h às 18h

Local: PUC-SP, sala 239

Endereço: Campus Perdizes. Rua Ministro de Godoy, 969, São Paulo

Faça a sua inscrição:cursosbrasildefato@gmail.com

Certificação: PUC-SP/Brasil de Fato

Mais informaçõeshttp://cursosbrasildefato.blogspot.com/

Entrada Franca/Vagas Limitadas

PROGRAMAÇÃO

-Brasil e a crise global- João Pedro Stedile (coordenação nacional do MST) – 9h00-10h30

-Comunicação como terreno de disputa- Bia Barbosa (Intervozes)- 10h30-12h

-Cultura e novas mídias – Silvio Mieli (PUC-SP) e Pablo Ortelado (USP) – 13h30-14h30

-Experiências da imprensa popular e movimentos sociais- Nilton Viana (Brasil de Fato), Comunicação MST/Via Campesina, Antonio Pacheco Jordão (TVT), Leonardo Sakamoto (Repórter Brasil), Juçara Zottis (Rádio Comunitária Cantareira) – 14h30-16h

-Debate: Universidade e imprensa popular- ideias para um trabalho em conjunto- 16h30-18h

Estudantes, professores e profissionais de jornalismo, participem! Conheçam as iniciativas dos movimentos sociais na área da comunicação!

Realização: Brasil de Fato

Apoio: Departamento de Jornalismo da PUC-SP


UMA CHANCE DE OUVIR E DIALOGAR COM AS VOZES QUE NA MÍDIA SÃO SÓ SILÊNCIO

Se existe um ponto em que a mídia comercial se revela especialmente parcial e tendenciosa é a cobertura dos movimentos sociais e das lutas dos trabalhadores.  Toda vez que ocorre uma greve ou uma passeata, os jornais e revistas da chamada grande mídia, assim como as emissoras de rádio e televisão, destacam o impacto que o protesto provoca na produção ou na rotina da população, não dando destaque para as reivindicações que levaram os trabalhadores a se mobilizar.

As lutas sociais no campo, em especial as ocupações de latifúndios dos movimentos sociais que lutam pela reforma agrária, são tratadas pela imprensa como se fossem atos criminosos. E os verdadeiros crimes, como os assassinatos de lutadores do povo e defensores do meio ambiente por pistoleiros a mando de fazendeiros, raramente encontram espaço proporcional nos meios de comunicação.

As grandes empresas jornalísticas escondem ou minimizam o que não convém aos seus donos e seus anunciantes, assim como aos políticos que os representam. Já quando é do seu interesse, enfatizam, exageram, manipulam e até inventam. Assim funciona a imprensa empresarial, lançando mão de ênfases e omissões, como analisou o teórico estadunidense Noam Chomsky.

Para analisar essa situação e buscar meios para contrapor ao monopólio da informação no país, o jornal Brasil de Fato promove o seminário Jornalismo Popular: Movimentos Sociais e Desafios da Comunicação.

Convidamos estudantes e professores das faculdades de Jornalismo e da área da comunicação, assim como profissionais em todas as áreas da mídia, para uma jornada de um dia inteiro em contato com dirigentes de movimentos sociais, intelectuais e comunicadores da imprensa popular.

O objetivo é conhecer um pouco do Brasil que a chamada “grande mídia” esconde, dialogando com as fontes de informações que raramente conseguem levar a sua voz até a esfera pública. Dessa maneira, estudantes, professores e profissionais do Jornalismo poderão ter acesso a uma visão mais ampla e diversificada da realidade brasileira.  Venha conhecer aquele lado que nunca tem a chance de ser fazer ouvir.

Você terá mais informações para desenvolver pautas que envolvem conflitos sociais. Só assim, com jornalistas com conhecimento sólido e amplo leque de fontes sobre as lutas dos trabalhadores, será possível ter no Brasil uma imprensa capaz contribuir na construção de um país democrático.


_____________
Publicidade

Tags:   · · · · · · No Comments.